Meus conhecimentos de economia são menores que meu saldo no banco. Mas a coisa mais importante sobre as mudanças na taxação da poupança me parece ser algo que tem sido pouco discutido (ou pelo menos eu não estou vendo a discussão). É o ponto levantado pelo Nassif, neste bom artigo:

“Apesar desses problemas, dessa complexidade, há um fato novo no ar. O Banco Central foi demovido de sua teimosia em não reduzir a taxa Selic. Ela irá despencar. Se o governo fizer uma boa ofensiva sobre a ponta do crédito, reduzindo tributação mas também obrigando os bancos a reduzir o spread, o país poderá ingressar em uma etapa inédita de crescimento, capaz de repetir os números dos anos 70.”