O Idelber Avelar e o Pedro Doria deixaram seus blogs de lado. Se o Hermenauta fizer o mesmo vai ser uma catástrofe, se o NPTO seguir a onda eu volto pra Alemanha. O problema, eu acho, é que o modelo brasileiro de internet ainda é extremamente amador. Isso não é ruim, pois é possível para caras como o Na Prática e o Hermenauta competirem com blogs grandes como os dois que acabaram de fechar. Poucos blogs seguem o modelo americano de um Andrew Sullivan, ou Ezra Klein; dois exemplos no Brasil são o Nassif e o Noblat, para ficarmos na letra N. O PD e o Idelber seriam estrelas em qualquer blogosfera, mas – e isso se deve principalmente às suas escolhas profissionais – prefereriam tirar o time de campo para batalhar em outras áreas. Mas é fato que se a blogosfera fosse uma alternativa profissional mais viável, existiria uma chance grande de mantê-los na área.