O Guardian é um jornal notável (e frequentemente irritante) pelo caráter pessoal de suas matérias e resenhas. Um artigo sobre o bombardeamento do Iraque não fala do que aconteceu, mas da maneira como as pessoas envolvidas (incluindo o jornalista) viveram o evento. Isso às vezes funciona que nem uma faca: uma resenha do Toy Story 2 em 3D tocou em um dos grandes medos que eu aprendi a ter desde que o Amianinho (8 meses hoje!) nasceu. Ele vai crescer, e vai parar de achar graça em minhas caretas e brincadeiras.

Como se isso não fosse o bastante, saiu a pouco tempo o trailer do Toy Story 3, ainda mais devastador. Os filhos crescem, é pouco a pouco, mas acontece todo dia.