Um post no blog do Nassif comenta a lei antifumo do governo de São Paulo. O argumento é tão básico quanto é chucro: para chamar a atenção para seu governo e sequestrar uma política bem sucedida no mundo todo, Serra adotou como estratégia radicalizar o combate ao fumo em lugares públicos. A falta de uma imprensa livre em SP (todo mundo está a serviço do Serrismo contra o Lula) faz com que os paulistas continuem votando no PSDB. Isso é de lascar, um exemplo fenomenal do que os italianos chamam de indietrismo, a ciência de achar a verdade escondida atrás dos fatos concretos.

1. Realmente, a lei paulista é extremamente radical. Se por um lado tenho prazer em torturar meu orientador, fumante contumaz, por outroa também acho um exagero. Mas o argumento do post é de que muitas das medidas não trazem nenhum benefício aos não fumantes, e por isso são mera jogada politiqueira. Isso seria verdade, se a lei não fosse endereçada também (logicamente) aos fumantes. O objetivo é reduzir o espaço e tempo que os fumantes têm para fumar. Isso é óbvio. Se é uma boa idéia, em termos de política de saúde pública eu não sei (alguém vai calcular isso um dia), mas não é invenção do Serra. Cigarros são estupidamente taxados por esse mesmo motivo, entre outros.

2. Puxa, será que o Serra quer fazer propaganda com isso? Um dos métodos do indietrismo é de anunciar como descoberta maravilhosa algo que é óbvio. Será que o Lula inaugurar um hospital é propaganda política? É claro que sim!!! Mas espero que ele continue fazendo isso! O Serra fez um governo muito bosta em SP, verdade seja dita. Eu esperava muito mais. Política e administrativamente. Um dos poucos capitais que ele tem é o período em que foi ministro da Saúde no governo FHC. É claro que o cara só tem a ganhar se associando ao tema saúde. Isso não é maquiavelismo barato, isso é política.

3. A idéia de que a imprensa de SP (Veja, FSP, OESP) está a serviço do Serra é uma simplificação barata. Que eles sejam contra o Lula podemos dar de barato – isso não surpreende, o que me surpreendeu foi a cobertura que deram ao governo do PT até a descoberta do mensalão. Donos do Capital, Capitalistas, etc. O que eu acho (me permitam o indietrismo) é que a imprensa no momento apóia o Serra. Quando for interessante, irão atrás dele. Com o Collor foi assim, não? Fizeram a maior campanha para eleger o cara, o Noblat foi demitido do JB, etc. Daí a alguns anos, contrariados, fizeram a maior campanha pra derrubar o cara (não é que não existissem motivos, diga-se de passagem).

4. eu gosto muito do blog do Nassif, leio mais de uma vez ao dia. Ele é um de meus jornalistas econômicos preferidos (bom, é o único jornalista econômico que eu conheço: alguém chamaria a Mirian Leitão de jornalista? Ou de economista?), mesmo que eu frequentemente discorde dele. Ele não foge do bom combate, como em sua série contra a Veja. Mas às vezes o cara se perde em denúncias políticas, acobertando gente como Sarney (durante a crise do senado no ano passado) e agora o Kassab.

ps: se você não lê o Nassif mas é interessado em política científica, está rolando uma discussão interessante por lá. Vale a pena visitar.