Lançada a campanha de Serra (oficialmente), Dilma deu entrevista para a Falha de São Paulo. Nenhum dos dois é um grande candidato, nenhum dos dois tem novas idéias (o que no atual contexto não é de todo ruim). É formidável ver a candidata imposta ao PT sendo mais defensora da ortodoxia econômica do que o candidato que restou à direita. Mas minha passagem favorita é a seguinte:

“Dilma diz que ambiciona a redução dos juros. Mas avisa que não se deve esperar dela nenhuma tentativa de “dar um golpe de forma artificial nos juros”. Por quê? “Você não pode sair por aí reduzindo os juros feito maluco”. Uma estocada em Serra, crítico feroz da política monetária gerida pelo presidente do BC, o ex-tucano Henrique Meirelles. Noutros tempos, Dilma também torcia o nariz para a estratégia de Meirelles. Agora, diz que a redução, se for “artificial”, “não é sustentável”.”

O que significa “reduzir juros como maluco”, “naturalmente” e de “forma sustentável” é algo que o Greg Mankiw ainda vai tentar explicar em algum artigo.