Dois anúncios incompreensíveis: Índio da Costa para vice-presidente na chapa do Serra e Mano Menezes para técnico da seleção. Se o Ricardo Teixeira e o Serra me ouvissem eu sugeriria uma troca: com o Mano Menezes o Serra teria os votos de uma população enorme; Índio da Costa poderia montar um time com os playboys que batem uma bolinha lá na Barra, e a CBF teria uma seleção melhor e mais alegre do que a do Dunga.