Ninguém me perguntou, mas lá vai.

Gostei dessa copa do mundo. O Brasil ter caído fora foi uma libertação, pude curtir muito mais. Acho que em 2014 não deveríamos enviar nenhum time à copa, isso nos daria mais espaço para aproveitar o futebol bem jogado sem estressar. Meu time preferido foi a Alemanha, não tenho dúvidas. Cheio de craques, futebol rápido, pra frente, competitivo e bonito de se ver. A Holanda me agradou pela eficiência, mas não encheu os olhos. Assim como a Espanha.

A mídia tem feito um escarcéu pela Espanha, e isso me fez torcer pelos laranjas na final. A Espanha era sem dúvidas melhor, e não tem como negar que é um time cheio de craques. Mas eu não sei dizer se foi o cavanhaque do David Vila ou a namorada espetacular do Casillas, mas eu não simpatizei com o time (não que eles tenham se abalado). É bonito ver o futebol de toques, passes bonitos deles. Mas é só isso também. O Lédio Carmona está enchendo a bola deles, dizendo que foram o time com mais tempo de posse de bola e com maior número de finalizações. Sorry, muchacho, mas se finalizaram tanto e só venceram por um a zero em 99% das partidas (tomando sufoco do time da Larissa Riquelme, besamemucho muchacha!) é porque aquea é uma seleção de zarolhos! Objetividade zero, parece ver treino da seleção brasileira, jogando bobinho. É divertido, e bonito, mas é que nem ver exposição de arte neoclássica: imita o antigo (digamos, Pelé e seleção de 70), mas o faz só por imitar, sem objetivos. O time de 82 passava magnificamente, mas também gostava de fazer gol. E futebol, cabrón, é bola na rede.