Tem coisas no Brasil que não existem. Tem coisas que são tão ruins que seria melhor se não existissem. E tem coisas que existem, quebram o galho mas funcionam de maneira bem xexelenta.

Mas quando uma coisa funciona bem, damos a César (não o Maia) o que é de César. Minha experiência numa zona eleitoral foi um espetáculo, pessoal solícito e tudo muito bem organizado. Será que foi assim com todo mundo?