Existe uma coisa profundamente incômoda nessa atenção dada pela mídia (e agora este blog – touché) às patacoadas de Benedito 16o sobre o Big Bang. É da Igreja católica proncunciar-se sobre tudo que não seja pedofilia de padre. Às vezes eles falam de coisas que entendem: o uso de camisinha, aborto, desigualdade econômica, tiranias e totalitarismo, perseguição religiosa… a lista de ‘temas quentes’ nos quais os caras têm experiência prática de primeira mão é interminável. Mas… o Big Bang? Quer dizer, não bastam o Caetano Veloso e o Gilberto Gil, agora também o Papa vai se meter a falar de ciência? E de coisa complicada?

Aguardo o pronunciamento de Richard Dawkins sobre a virgindade de Nossa Senhora.