Hoje, 25 de Janeiro, comemora-se o aniversário de Robert Burns, genial poeta nacional escocês. O Guardian tem uma matéria sobre o prato preferido de Burns, o Haggis. Eu escrevi algo sobre essa data e esse prato alguns anos atrás (na versão 1.0 do Amiano Marcelino). Em homenagem a Burns, e aos bebedores de whisky (acostumados a ver tudo dobrado mesmo), reproduzo aqui:

Hoje é o aniversário do poeta Robert Burns (nascido em 1759), o “bardo nacional escocês”. Burns escreveu poemas sobre diversos aspectos da vida escocesa, e é muito popular na Irlanda, Irlanda do Norte e Inglaterra. É claro que meu interesse aqui não é poesia, mas sim a celebração do aniversário, que normalmente envolve festas, jantares, e leituras de sua obra.

Em 2002, logo que eu voltei do Brasil pra Oxford (depois do Natal), meu orientador me convidou para almoçar no seu college. Lá chegando, quando vimos a comida, ele abriu um sorriso enorme e falou “Hoje é dia de Haggis!! É o aniversário de Burns!”. Ele então descreveu o tal Haggis, o prato que teríamos pro almoço, e eu não entendi nada. Comi feliz, tinha gosto de carne moída, e até gostei. Achei estranho que todos os fellows do college estavam bebendo whisky, e ele me ofereceu uma dose – é claro que eu recusei, está pensando o quê, quer me testar? A gente ia ter uma reunião logo depois do almoço!

Bom, é claro que depois fui me informar, e descobrir que Haggis, o prato preferido de R.B., consiste de miúdos de carneiro cozidos com cereais diversos, ervas, temperos, tudo dentro do ESTÔMAGO do carneiro! Só aí eu entendi o porquê do whisky – não tem nada a ver com Burns ser escocês, mas é para desinfetar a boca depois de comer essa gororoba! É claro que depois disso nunca mais me aventurei a comer Haggis, apesar de ter gostado do sabor. Mas da próxima vez será com whisky. [Depois de ter escrito isso já voltei a comer outras vezes, e posso afirmar: é uma delícia. Na Escócia você pode comer até Haggis fritters, que são fantásticos. Ah sim, o whisky realmente realça o sabor do prato, como o vinho faz para outros]

Anyway, a BBC tem uma página especial sobre a Burns Night, com muita informação. Para quem quer saber mais sobre Burns, existe uma enciclopédia online aqui , como toda a sua obra [o link não está mais funcionando, infelizmente; mas tem a wikipedia]. Por fim, para quem quer saber mais sobre a fina iguaria escocesa, tem um verbete na Wikipedia, com receita e história (aqui).

Enquanto eu digitava estas linhas, Terry Wogan, meu apresentador preferido na BBC 2, leu o seguinte poema, de Robert Burns [o Wogan já se aposentou – eu to velho, mesmo]:

Address To A Haggis

1786
Type: Address

Fair fa’ your honest, sonsie face,
Great chieftain o’ the pudding-race!
Aboon them a’ yet tak your place,
Painch, tripe, or thairm:
Weel are ye wordy o’a grace
As lang’s my arm.

The groaning trencher there ye fill,
Your hurdies like a distant hill,
Your pin was help to mend a mill
In time o’need,
While thro’ your pores the dews distil
Like amber bead.

His knife see rustic Labour dight,
An’ cut you up wi’ ready sleight,
Trenching your gushing entrails bright,
Like ony ditch;
And then, O what a glorious sight,
Warm-reekin’, rich!

Then, horn for horn, they stretch an’ strive:
Deil tak the hindmost! on they drive,
Till a’ their weel-swall’d kytes belyve
Are bent like drums;
Then auld Guidman, maist like to rive,
Bethankit! hums.

Is there that owre his French ragout
Or olio that wad staw a sow,
Or fricassee wad make her spew
Wi’ perfect sconner,
Looks down wi’ sneering, scornfu’ view
On sic a dinner?

Poor devil! see him owre his trash,
As feckles as wither’d rash,
His spindle shank, a guid whip-lash;
His nieve a nit;
Thro’ blody flood or field to dash,
O how unfit!

But mark the Rustic, haggis-fed,
The trembling earth resounds his tread.
Clap in his walie nieve a blade,
He’ll mak it whissle;
An’ legs an’ arms, an’ hands will sned,
Like taps o’ trissle.

Ye Pow’rs, wha mak mankind your care,
And dish them out their bill o’ fare,
Auld Scotland wants nae skinking ware
That jaups in luggies;
But, if ye wish her gratefu’ prayer
Gie her a haggis!